Marc Ribot Solo

CAE PORTALEGRE
02 DE MAIO | GA | 21H30

O guitarrista Marc Ribot conta até à data com sete discos a solo, o que denota bem a importância que dá ao formato. Alguns deles tornaram-se em marcos fundamentais da exploração de novos vocabulários e técnicas para a guitarra, como são os casos de “Plays the Work of Frantz Casseus”, “Don’t Blame Me” e “Silent Movies”. O seu mais recente disco a solo é “Songs of Resistance: 1942–2018”, do ano passado, uma obra marcadamente política e que reflete os tempos conturbados em que vivemos. O que este músico fez com Tom Waits e com os Lounge Lizards de John Lurie bastaria para ter um lugar na história, mas Ribot foi mais longe e tornou-se num dos mais importantes guitarristas de sempre, atravessando os mais diversos géneros e estilos musicais – a sua presença fez-se (faz-se) sentir no jazz, no rock e na pop, ora colaborando com Robert Plant, Caetano Veloso e Laurie Anderson, ora trabalhando com figuras como John Zorn, McCoy Tyner e James Carter, depois de o ter feito, ainda muito jovem, com históricos da soul, do rhythm & blues e do rock ‘n’ roll como Brother Jack McDuff, Wilson Pickett, Rufus Thomas e Chuck Berry.

Pelo caminho, Ribot tocou os temas do saxofonista de free jazz Albert Ayler com o grupo Spiritual Unity, visitou o legado da música cubana com Los Cubanos Postizos e vem prolongando o legado do punk com os Ceramic Dog, depois de o ter feito com os Rootless Cosmopolitans e os Shrek. Na sua permanente questionação dos idiomas musicais e dos limites expressivos do seu instrumento estão igualmente os projectos The Young Philadelphians e Caged Funk. O primeiro propõe-se rever o património deixado pelo disco sound segundo as coordenadas harmolódicas de Ornette Coleman e o outro, ainda mais imprevisível, consiste em arranjar a música do compositor John Cage em jeito de funk. A solo, Marc Ribot tem levado para os palcos as bandas-sonoras de sua autoria para uma série de filmes mudos, uns vindos dos primórdios do cinema e outros de índole experimental, indo do bem conhecido “The Kid” de Charlie Chaplin às curtas-metragens com técnicas “direct-on-film” de Jennifer Reeves. É o que vamos ter o privilégio de lhe ouvir…

Marc Ribot: Guitarra

Entrada 10€ | Passe festival 20€ | M/6 anos

Marc Ribot Portalegre Jazz Fest

Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre
Praça da República, 39 – 7300-109 Portalegre
Telefone: 245 307 498
Mail: caepatendimento@gmail.com

Todos os direitos reservados © CAE Portalegre 2019 | Design por Sonia Tavares Graphic Design